Primeiro Dia - Quarta-feira, 24 de junho de 1981

Numa entrevista com Fr. Svetozar em fevereiro de 1983, Ivanka, a primeira jovem a ver Nossa Senhora, falou sobre os acontecimentos extraordinários do primeiro dia das aparições, o dia 24 de junho de 1981: “Era o dia da Festa de São João Batista, estávamos juntos em minha casa, eu e Mirjana, e decidimos dar um passeio.Quando retornávamos para casa, por alguma razão eu olhei em direção à colina e vi uma figura brilhante e disse: ‘Mirjana, olhe é Nossa Senhora!’ Mirjana fez um gesto com a mão de quem tinha ouvido uma bobagem e disse: ‘O que é isso que você está dizendo, você acha mesmo que Nossa Senhora apareceria para nós!’ E continuamos adiante a caminho de casa.. E fomos à casa de Milka (irmã mais jovem da vidente Marija Pavlovic-Lunetti) e ela nos disse, ‘Vamos recolher as ovelhas. Saímos e, conversando ao longo do caminho, nos dirigimos para perto de onde hoje a Comunidade de Irmã Elvira está localizada. Quando chegamos eu vi Nossa Senhora segurando o Menino Jesus e então Mirjana e Milka olharam e a viram também”.

Numa entrevista em 15 de março de 1982, Vicka relatou a seu modo o que aconteceu naquele dia: “Eu fui procurar Ivanka e Mirjana, porque em cada verão nós ficamos o tempo todo juntas.. Quando cheguei na estrada onde elas estavam, vi que elas estavam fazendo sinais com a mão e me chamando para perto delas. Eu estava de chinelos. Quando cheguei onde elas estavam Mirjana me disse: ‘Olhe ali em cima é Nossa Senhora!’ E eu disse, ‘o que você quer dizer com ‘Nossa Senhora?’ eu sequer olhei para onde elas apontavam - nem me preocupei em olhar para lá - eu tirei as minhas sandálias e a pé descalços saí correndo pela estrada em direção a Cilici.
 
No meio do caminho eu encontrei Ivan Dragicevic e Ivan Ivankovic. Eles estavam colhendo maçãs e me perguntaram se eu queria algumas. Eu disse ‘Não’ e em seguida falei: ‘Ivan (Dragicevic), Estão dizendo que Nossa Senhora apareceu logo ali acima. Vamos lá eu e você porque eu estou com medo.’ Ivan disse, ‘Vamos lá sim, mas porque você está com medo?’ E eu pensei que ele não estivesse com medo. Mas, quando chegamos lá e eu me virei para ele para perguntar ao Ivan se ele estava vendo alguma coisa’ ele já tinha ido. E eu o vi fugindo. Então perguntei ao Ivan Ivankovic, ‘vê alguma coisa?’ Ele disse, ‘vejo algo completamente branco, virando.’ Milka estava conosco, e eu perguntei a ela se via alguma coisa.
 
E ela me disse:, ‘vejo Nossa Senhora’. Então eu disse para mim mesma: ‘se eles não fogem eu também não vou fugir’ Já passava das 18:30h havia uma chuva fina e começava a escurecer.
 
Eu estava assustada. Eu permanecia imóvel e não conseguia me mexer. As jovens descreveram como era belo o seu vestido e a cor do vestido e como ela se movimentava. E eu sentia que algo muito forte me bloqueava por dentro. Algo que sequer me permitia olhar em direção de Podbrdo. Então, de repente, eu me senti livre interiormente, saia algo do meu coração e de minha alma. Assim eu levantei minha cabeça e pude olhar em direção ao Podbro e pude ver exatamente a mesma coisa que os outros três estavam descrevendo para mim.
 
Nós estávamos na estrada e Nossa Senhora no alto da colina. . Eu via algo muito branco. Vi seu vestido e que tinha cabelos escuros...
 
Todo o tempo, ela cobria e descobria algo que segurava em sua mão esquerda. Eu não podia ver bem o porque, mas parece que ela nos mostrava algo. Então ela nos chamou para nos aproximarmos dela. - mas quem de nós iria se aproximar? Diziamos: ela nos chama, mas quem vai chegar perto? Dizíamos um ao outro, ‘chama-nos, mas quem irá? Eu me retirei e fui para casa antes dos outros que permaneceram ali por mais cinco ou seis minutos. Então eu e a pequena Milka fomos à Marija e contamos a ela que tínhamos visto Nossa Senhora na colina. Ela somente ria e não queria falar sobre o assunto seriamente. Então algumas pessoas começaram a nos importunar dizendo: ‘vocês deviam te-la agarrado’.
 
Um tio de Marija disse: ela não mandou cumprimentos a suas mães e pais? Minha irmã disse, ‘talvez eles tenham visto um disco voador. Foi isto o que aconteceu no primeiro dia. Mas nós não demos atenção ao que as pessoas estavam dizendo e dizíamos: deixem-lhes falar.
 
Em 27 de agosto de 2009 Ivanka deu este testemunho sobre o primeiro dia:
 
Em 1981, eu morava com minha família em Mostar. Todos os anos durante o verão e nos dias santos, passava algum tempo em Bijakovici e aqui em Medjugorje. Na festa de São João Batista , 24 de junho de 1981, era um dia santo , e temos o costume de não trabalhar nos dias santos e domingos. Então a única coisa que nós fizemos nesse dia foi ir à igreja. Normalmente na parte da tarde os nossos pais teriam um descanso e as crianças foram autorizados a brincar. E foi isso o que nós fizemos. Naquela tarde, eu e Mirjana, a vidente, fizemos uma caminhada fora da aldeia. Estávamos à espera de que as outras crianças se juntassem a nós. Estávamos cansadas de esperar, e começamos a caminhar em direção à vila, em direção às nossas casas. No caminho de volta, eu senti um apelo no meu coração, algo estava me chamando para olhar em direção ao morro. Quando olhei para o morro, eu vi a Mãe de Deus. Eu disse a Mirjana , "Mirjana olha lá é a Gospa, Nossa Senhora sobre a montanha." (nt: Gospa é uma palavra com que se costuma chamar Nossa Senhora naquela região) E vejam, Mirjana apenas acenou sua mão e disse: "Que coisas tolas você está me falando... o que? Nossa Senhora?", E ela não demonstrou interesse. Fiquei calada e a segui. Quando chegamos às primeiras casas encontramos Milka, irmã da vidente Marija, que estava saindo para recolher as ovelhas. Mas, quando Milka viu o meu rosto, ela me perguntou imediatamente: "O que aconteceu com você? Veja como você está?". Caminhando de volta junto com as duas meninas eu disse a Milka o que vi. Quando chegamos ao mesmo lugar onde eu havia visto Nossa Senhora, todas nós três a vimos. Ela estava quatrocentos a quinhentos metros distante de nós.. Com gestos de sua mão ela nos convidava a nos aproximarmos dela. Eu sentia todo tipo de emoção que se misturavam em meu coração, mas o medo era a emoção mais forte. Entretanto, Vicka ( a vidente) se juntou a nós e ela percebeu que algo acontecia com nós três. E nós lhe dissemos "Olhe, nós estamos vendo Nossa Senhora na colina", Vicka tirou os sapatos e fugiu correndo para casa. Encontrou-se com dois rapazes, dois Ivans, e disse a eles o que nos tinhamos dito a ela que estavamos vendo. Por que ela estava com os meninos ela teve coragem e voltou com eles até onde nós estávamos. Mesmo que estávamos em seis nenhum de nós queria chegar perto de Nossa Senhora. Sinceramente eu não sei quanto tempo passamos ali no pé do morro. Só sei que alguns de nós foram para casa e alguns ficaram. Estávamos tão assustados, estávamos chorando. No caminho de volta para a aldeia entramos na primeira casa. A família em que entramos estava festejando a Festa de São João Batista. Várias pessoas estavam jantando e nós lhes dissemos chorando: "Nós vimos Nossa Senhora!" . Eu me recordo que haviam muitas maças sobre a mesa e começaram a jogá-las em nós dizendo-nos: "Fiquem quietos, não brinquem com estas coisas. Não digam a ninguém o que vocês acabaram de nos dizer" Quando cheguei em casa eu disse para a minha avó, para o meu irmão e para a minha irmã que eu vi. E minha avó me disse: "Minha filha, não é possível" Ela disse, "provavelmente alguém estava recolhendo as ovelhas no monte". Meu irmão e minha irmã faziam piadas sempre que eu mencionava Nossa Senhora. Eu tinha quinze anos naquela época. Sinceramente aquela foi a noite mais longa da minha vida e me questionava se aparições eram possíveis ou não... eu me questinava se eu era normal, se eu tinha mesmo visto o que vi...
 
Mas vejam vocês, as palavras que dissemos sobre ter visto Nossa Senhora se espalharam rapidamente para outras aldeias e pessoas destas outras aldeias começaram a chegar no dia seguinte. Lembro-me que minha avó segurou a minha mão e disse " Seja o que for que está lá em cima você não irá" Mas nós vimos uma luz três vezes na colina e tivemos força e fomos correndo até lá. 
 
 
"Por isso, hoje os convido a darem a paz aos outros.Somente em Deus está a verdadeira paz."