ÁUSTRIA - Aparição de Nossa Senhora no interior da Catedral de Viena - Palavras do Cardeal

 

Palavras do cardeal de Viena, dom Christopher Schonborn, por ocasião da visita de Ivan Dragicevic e Marija Pavlovic Lunetti - videntes de Medjugorje - quando tiveram aparição de nossa senhora dentro da catedral que foi transmitida para todo o mundo pela internet com a participação de dezenas de países

 

O Cardeal Christoph Schonborn falou antes da Adoração ao Santíssimo Sacramento na Catedral de Santo Estevão em Viena., 23 de setembro de 2010 (video no final do texto - inglês) 
 
Louvado seja Jesus e Maria!
 
Louvado seja Jesus Cristo!
 
 
Cara Maria, caro Ivan, antes de tudo, obrigado por terem vindo. Obrigado por terem vindo mais uma vez! [Aplausos] Obrigado por seu serviço ao longo de tantos anos. Por seu serviço de serem mensageiros da Gospa (Nossa Senhora).
 
Vocês nos trazem o amor e a presença Dela para os filhos deste mundo e de toda a humanidade. Que Deus possa lhes pagar 100 vezes mais pelo que vocês estão fazendo incansavelmente.
 
Antes da Adoração gostaria de dizer-lhe três coisas que são muito profundas no meu coração. Vou falar muito rapidamente.
 
Primeiro, se eu me reporto ao início da oração comunitária aqui em Viena, no início da década de 80 ¹, na Igreja dos dominicanos, sou Dominicano, me lembro como nós ficavamos surpresos que todas as quintas-feiras a igreja ficava lotada. Nós não estávamos acostumados com isso. E que as pessoas estavam rezando por horas. Haviam confissões, havia o Rosário. Mas vejam isso foi quase 30 anos atrás, e o mais surpreendente é, eu posso ver hoje que vocês nunca pararam de rezar! Isto não é normal. O que mostra o que Nossa Senhora sempre diz no fim das mensagens: "Obrigada por terem respondido meu chamado".Eu posso apenas repetir, obrigado por A terem ouvido até hoje, e obrigado por terem continuado a ouvirem-Na
 
A segunda é do nosso amado ícone de Maria Posch (sp?). Maria Posch, que é do leste da Hungria e eu estava lá para Jubileu do local de peregrinação. O original está aqui, a cópia está lá (na Igreja de Maria Posch). É um ícone através do qual a Mãe de Deus tem mostrado sua proximidade através do milagre das lágrimas. Em 1697 houve o grande milagre das lágrimas, porque o ícone chorou por muitos dias. Por que Ela chorou? Ela chorou pelo sofrimento das pessoas. Mas eu acredito, principalmente porque Ela sofre com a gente, Ela tem compaixão, porque Ela é realmente a M ãe de todos nós, suas lágrimas tem guiado muitas, muitas pessoas de volta a fé, a se aprofundar na fé e se você olhar, todos os dias existem milhares de velas acesas em frente de Sua foto aqui na Catedral de Santo Estevão. Quero indicar uma coisa para vocês que é uma especialidade deste ícone porque este ícone indica o caminho. É Maria indicando Jesus com sua mão. Ela nos mostra o caminho. Ela nos mostra Jesus, que disse "Eu sou o caminho,a Verdade e a Vida". Ela nos mostra Jesus. " Faça o que Ele lhes diz para fazer. Isso é o que Ela diz em Caná, "Faça o que Ele lhe diz para fazer. " 
 
Mas este ícone tem algo muito especial. Normalmente, nos ícones da Igreja do Oriente, o bebê, o menino Jesus, abençoa com suas mãos. E Maria indica Jesus e aqui Jesus abençoa , e isso é muito raro, há aqui algo mais. Ele aponta sua mãe e Ela O aponta. Ele A indica e neste ícone Jesus faz o que fará mais tarde na cruz. Ele diz: " Eis aí sua mãe!" Aqui está sua mãe. Veja sua mãe. Eu acredito que isso seja algo muito especial que raramente vemos em ícones: o amor de Jesus por sua Mãe, Ele a mostra a nós.
 
E o terceiro é algo engraçado, algo divertido. Já ouvi tantos testemunhos sobre Medjugorje nestes quase 30 anos. Uma coisa eu tenho que lhes dizer porque é engraçado e eu acredito que eu tenho permissão para fazer isso.
 
Peguei um trem depois de minha visita a Medjugorje. E eu senti que esta era uma pequena piscadela de Nossa Senhora. Sentei-me no trem e eu queria ser piedoso e rezar o breviário. Uma senhora muito obesa sentou ao meu lado. Ela era realmente gorda. E eu tive que me esforçar muito para o lado, porque ela deixou muito pouco espaço. E eu estava um pouco irritado, devo admitir. Eu não fui virtuoso.E então ela começou a falar comigo.E eu não gostei. Ela me perguntou: Padre, você é padre de qual paróquia? Eu reagi de forma meio irritada. Ela era uma senhora de Roma E agi um pouco irritado e disse: "Quero ler". E ela perguntou novamente, "Ei, Padre, em que paróquia você é padre?" E mais uma vez irritado, respondi, "eu sou o bispo de Viena." 
 
E ela respondeu: "Ah sim, eu sinto muito.Eu não quero perturbá-lo." E aquilo me fez ficar um pouco mais amigável. E então,ela começou a dizer: Meu marido esteve em Medjugorje agora. Eu não lhe disse nada sobre Medjugorje. disse ela. " Meu marido esteve em Medjugorje agora. E ele subiu uma colina, onde existe uma grande cruz no topo E ele desceu. E desde que ele voltou, ele é tão gentil e amigável como ele nunca foi antes em sua vida comigo!" [aplausos] E ela disse que agora também quer ir a Medjugorje.Talvez ela também se torne mais amigável.

O Senhor está no meio de nós verdadeiramente! Verdade, em verdade, como nos tempos em Galiléia, em Jerusalém, de modo real, o Senhor ressuscitado! Queremos saudá-lo agora. E em gratidão, em grande confiança, queremos adorá-lo.
 
[Sua Eminência, em seguida, presidiu a adoração ao Santíssimo Sacramento com a comunidade.)
 
 
 
 
 
 
 
 

 

 
O vídeo com o pronunciamento do Cardeal em 23...