03/08/2014

CESARE BISOGNIN: o mais jovem sacerdote do mundo



Foi ordenado com apenas 19 anos de idade
Sexta feira 9 de Abril de 1976, milhares de italianos aguardam diante da televisão um acontecimento invulgar: a primeira - e última – homilia do mais jovem sacerdote do mundo, gravada dois dias antes. Cesare Bisognin, ordenado há poucos dias, tem 19 anos apenas. Está nos momentos finais de sua vida e a transmissão foi gravada no seu quarto de hospital.
 
“Tive de deixar o seminário, mas o desejo de ser padre nunca me abandonou… O primeiro ato do meu Ministério Sacerdotal foi dar a Eucaristia aos meus pais, agradecendo-os por me terem dado a vida…
 
Aceitei esta entrevista talvez porque o meu dever – o dever de todo sacerdote – consiste em dar coragem, em amparar a esperança… Quando soube que estava doente, tive um momento de desânimo, mas recompus-me pensando nos outros e em Cristo… E a minha primeira reação foi a esperança: esperança e confiança… Não nos podemos deixar abater… A esperança consiste em abandonar-me a Deus, mas não de uma forma egoísta pedindo-Lhe a cura, mas para ser de todos. O padre é um homem totalmente dado aos outros porque totalmente dado a Deus…”
 
Este rosto tão jovem e já no termo da vida, mas sobretudo as suas palavras comovem e interpelam a todos. Chegam numerosas cartas de encorajamento, com promessas de oração mas, essencialmente, de testemunhos incríveis de doentes, pessoas sofredoras, abandonadas a agradecerem a coragem e confiança que recuperaram através do jovem sacerdote e das suas palavras reconfortantes, pacificadoras. Uma das missivas mais comovente era enviada da penitenciária de Turim, cujos detidos convidavam Cesare a celebrar uma eucaristia com eles, ficando a cargo deles todas as despesas inerentes ao transporte e equipamento médicos. A saúde não lhe permitindo tal iniciativa, o jovem padre gravar-lhes-á uma mensagem agradecida e de encorajamento.
 
Na manhã de 28 de Abril vem a notícia: o jovem Cesare partiu para o Pai. Foi sacerdote por uns escassos 24 dias. Mais de 5 mil pessoas assistirão ao seu funeral depois de 25 mil terem prestado homenagem aos seus restos mortais durante dois dias.
 
O Card. Pellegrino, arcebispo de Turim questionou-se bastante acerca da oportunidade da ordenação do seu jovem seminarista cujos estudos de teologia foram interrompidos por um cancer dos ossos. A mobilização dos companheiros, professores, formadores e amigos de Cesare, juntamente com o testemunho de vida deste último, convenceram o prelado a tomar tal decisão. Ao Cesare, antes da ordenação, D. Pellegrino confiou a seguinte missão: “Vais conhecer o valor do silêncio e da solidão. Desde o teu leito de dor, anunciarás Cristo, no sofrimento exercerás o teu sacerdócio… Estamos seguros que o teu sofrimento dará muito fruto e servirá a muitos, exatamente como o grão de trigo semeado que morre.”
 
Aos céticos, o arcebispo de Turim respondeu: “Ele pode viver o ministério segundo um modo mais profundo, o da imolação com e em Cristo Sacerdote e Hóstia, pela Igreja.”

Fonte: http://sdpv.blogspot.com.br/2009/04/cesare-bisognin-o-mais-jovem-padre-do.html