11/05/2017

Entrevista Monsenhor Hoser: enviado do Vaticano a Medjugorje



“Em Medjugorje não me ocuparei dos videntes”

“Não conheço o motivo pelo qual fui nomeado” – diz-nos Monsenhor Hoser, o enviado do Papa Francisco a Medjugorje, numa entrevista realizada por La Fede Quotidiana (um jornal da web). “Agradeço ao Santo Padre. O cargo não me assusta. Os frutos espirituais de Medjugorje são bons”.

Monsenhor Henryk Hoser, polonês, arcebispo da diocese de Varsóvia-Praga, foi nomeado pelo Santo Padre para se debruçar sobre aspectos pastorais em Medjugorje.

 

 

 


Excelência, estava à espera deste cargo?

“Não, e não conheço o motivo pelo qual o Papa me nomeou. Obviamente, agradeço-lhe, e levá-lo-ei a cabo com todo o meu empenho, mas não me assusta”.  

 

Monsenhor, é um bispo conservador…  

“Não me defino assim. Mas sim – um homem da Igreja que procura ser fiel à Palavra, à Doutrina e à Tradição, e obviamente a todos os documentos. Se isto quer dizer conservador, então sou conservador”.  

 

A Polónia, da qual o Monsenhor é filho, tem normalmente por Medjugorje sentimentos positivos…  

“De fato, isso é verdade. Os católicos da Polónia, nação profundamente mariana, têm geralmente uma ideia positiva de Medjugorje. E vão lá em grande número. Todos os anos chegam a Medjugorje, provenientes de vários locais do mundo, cerca de 2 milhões de peregrinos, e isto significa alguma coisa. De qualquer forma, eu não me ocuparei dos aspectos teológicos e das Aparições; isso pertence à Comissão Pontifícia. O meu cargo é pastoral.”

 

E os videntes ?

“Para mim não são um problema, nem o problema. Repito: não farão parte do meu trabalho”.

     

João Paulo II, pessoa que o Monsenhor conhecia bem, nutria bons sentimentos em relação a Medjugorje…  

 “Ele era realmente muito devoto de Nossa Senhora, incluindo a de Medjugorje. Não é uma coisa negativa...”    

 

Nossa Senhora de Medjugorje é a Rainha da Paz, mas também da Família que o Monsenhor, como bispo, defende de modo inequívoco...    

“É verdade. É muito importante invocar Maria para proteção da Família, formada por um homem e por uma mulher unidos no Sacramento do Matrimónio. Nas Aparições de Medjugorje encontramos no centro o Rosário, a Adoração Eucarística, o Jejum, a Penitência – tudo coisas positivas para a vida, e que incentivam e animam o desenvolvimento da fé.”    

 

Quais são os frutos de Medjugorje?  

“Como lhe disse, limito-me à pastoral e não à doutrina, e portanto não ao tema da veracidade. Quanto aos frutos nas almas, parecem-me positivos. Pelos frutos, entendo a prática dos sacramentos, a conversão, a mudança de vida, a participação na Missa – isto é o que sucede em Medjugorje: não podemos negá-lo nem, pastoralmente, vamos prescindir disto.”  

 

Ultimamente tem estado gravemente doente. É verdade que também rezou a Nossa Senhora de Medjugorje?  

“Contraí malária em África. Rezei a Nossa Senhora e acredito em Maria em todas as suas manifestações.”

 

Traduzido do espanhol por Centro da Paz Medjugorje – Maria, Rainha da Paz (Portugal)

Fonte: www.http://medjugorje.org.br