Jim Caviezel e esposa

Ator que fez o papel de Jesus Cristo no filme

 

 

Jim Caviezel ficou mundialmente conhecido por ter feito o papel de Cristo no filme de Mel Gibson “A Paixão de Cristo’ que foi visto por milhões e milhões de pessoas pelo mundo.
 
Antes de ser lançado ao grande público o filme foi assistido numa sessão privada no mesmo sábado, 6 de dezembro de 2005 no Vaticano e em Medjugorje. Tratava-se de uma versão ainda não final do filme e que foi assistida em Medjugorje por iniciativa de Jim Caviezel.
 
O filme foi assistido por membros da Secretaria de Estado do Vaticano, do Conselho Pontifício para Comunicação Social e por membros da Congregação para a Doutrina da Fé que cuida das questões doutrinais na Igreja. Todos, de forma unânime, apreciaram e aprovaram o filme.
 
Naquele ano Jim e sua esposa Kerri deram uma entrevista à rádio Mir de Medjugorje e falaram sobre o filme e sobre Medjugorje.
 
 
Entrevista de Frei Mario Knezovic
 
 
FR MARIO KNEZOVIC: Quando você ouviu falar de Medjugorje e o que Medjugorje significa para você?
 
JIM CAVIEZEL: eu ouvi pela primeira vez sobre Medjugorje na quinta ou sexta série do colégio. Diziam que era como as aparições de Fátima, Guadalupe, Lourdes e também rapidamente disseram que o Bispo havia dito que eram falsas as aparições, então – como um católico obediente – eu aceitei o que estavam me dizendo. Muitos anos depois eu encontrei a minha esposa, nós nos casamos, e alguns anos depois ela foi a Medjugorje. Enquanto ela estava lá eu estava filmando “O Conde de Monte Cristo” na Irlanda. Ela ligou para mim na Irlanda e eu percebi que havia algo de diferente na sua voz... Mas eu desviei logo o assunto pensando: “Isto é bom para você, querida, quem sou eu para julgar a sua experiência espiritual?”.
 
 
 
 
 
JIM CAVIEZEL - O ator que fez o papel de Jesus na "Paixão de Cristo" de Mel Gibson.
À direita com a esposa Kerry em Medjugorje
 
 
E ela me disse que Ivan Dragicevic estava vindo à Irlanda. Depois eu me encontrei com ele duas vezes e durante uma aparição eu senti uma presença física. Ivan me disse duas coisas que realmente me impressionaram: “Jim, as pessoas sempre tiram o tempo para aquilo que elas amam” e “ A razão pela qual as pessoas não tiram tempo para Deus é porque elas não amam a Deus”. E, então ele me falou da oração do coração. Que se tornou como que o início de uma missão para mim – sempre rezar a partir do coração.
 
 
KERRI CAVIEZEL:Eu estava na sétima série e o nosso pároco nos mostrou um filme dos videntes durante uma aparição. Nos foi dito que era verdade. Nós éramos de uma comunidade católica mista – a maioria croatas e italianos. Minha avó é 100% croata. Não parecia difícil acreditar, mas demorou 15 anos para que eu viesse a Medjugorje. E quando eu vim eu soube imediatamente – pelo que eu estava sentindo no meu coração - que era tudo verdade. Eu não vi nenhum tipo de sinais ou outra coisa, mas eu sempre fui católica e nunca senti em uma confissão o que eu senti quando me confessei aqui. Foi uma grande cura.
 
FR MARIO KNEZOVIC:o que vocês esperam de sua estada em Medjugorje e por quais intenção você reza em Medjugorje?
 
JIM CAVIEZEL Eu rezo pela paz no mundo, eu rezo pela minha família e eu rezo para que Deus continue a fazer de mim um seu seguidor,me faça um católico melhor e um bom marido.
 
KERRI CAVIEZEL: Eu rezo para que nós nos abramos para aquilo que Maria está nos conduzindo e que em todos os lugares aonde nós vamos e para as pessoas que nós encontramos pelo mundo nós possamos levar estas mensagens.
 
FR MARIO KNEZOVIC:“A Paixão de Cristo” o filme no qual você faz o papel de Jesus Cristo está quase terminado ( esta entrevista foi realizadsa pouco antes da conclusão do filme). Como foi fazer o papel de Cristo? Como você preparou o seu corpo e a sua alma para fazer o papel do corpo e da alma de Jesus. Como foi ‘ser Jesus’?
 
JIM CAVIEZEL: A minha preparação para fazer este papel foi através de Medjugorje, através da Gospa (Nossa Senhora). Em minha preparação usei tudo aquilo que Medjugorje me ensinou. Mel Gibson e eu íamos diariamente à Missa juntos. Alguns dias eu não podia ir à Missa, mas recebia a Eucaristia. Certa vez ouvi que o papa confessava-se todos os dias e, então, decidi ir a confissão tantas vezes quanto fosse possível. Eu não queria que Lúcifer tivesse alguma influência sobre a minha performance. Nós cometemos pecados, mas também pecamos por omissão E o meu pecado de omissão é que continuamente eu não amo o suficiente. Assim a confissão me preparava para receber a Eucaristia. Ivan e sua esposa Lorraine me deram um pedaço da verdadeira cruz de Cristo e eu a mantive comigo o tempo todo. Foi feito um bolso especial para ela em minhas roupas. Eu também tinha comigo relíquias do Padre Pio, Santo Antônio de Pádua, Santa Maria Goreti e são Dionísio. O santo patrono dos atores. Uma outra coisa que fiz foi o jejum. Eu lia muitas mensagens de Nossa Senhora continuamente. Todos os dias as pessoas podiam me ver com o rosário nas mãos.
 
FR MARIO KNEZOVIC: Sra Kerri, o seu marido mudou após ter feito este papel?
 
KERRI CAVIEZEL:Na primeira vez que eu o vi com a cruz como Cristo ele não parecia ser o meu marido, mas o próprio Cristo. Eles fotografaram o Sudário de Turim e eles utilizaram aquela imagem para fazer nele a maquiagem exatamente igual a face de Cristo do Sudário. Era tão real que as pessoas reagiam a ele da mesma forma como se estivessem reagindo ao próprio Cristo:alguns estavam cheios de reverencia, outros indiferentes e outros debochavam dele. Isto nos impressionou. Nós pudemos compreender de alguma forma como tudo realmente aconteceu. Foi uma experiência muito particular para nós. Eu penso que ele compreendeu o peso deste papel. Nunca haverá outro papel mais importante do que este.
 
FR MARIO KNEZOVIC: Fr. Svetozar Kraljevic o director da “Cidade de Maria” e do “Jardim de São Francisco” providenciou para que um pequeno círculo de amigos da “Cidade de Maria” assistisse ao filme. E nós perguntamos a ele de onde veio esta iniciativa...
 
FR SVETOZAR KRALJEVIC: Jim e Kerry estavam aqui como peregrines por dois dias e tinham consigo uma versão 95% completa do filme “A Paixão” quer já tinha sido asistida por algumas autoridades no Vaticano e por outras pessoas. Ele nos pediu para reunir algumas pessoas para rezarmos juntos e que estivessem preparadas para assistir ao filme. Ele nos convidou para nos reunirmos na “Cidade de Maria” e assistir ao filme após a reza do rosário. Eu convidei a todos para rezarem pelo bom êxito deste filme afim de que se realize o plano de Deus. Que Deus com a sua graça a com os seus dons acompanhasse este filme.
 
FR MARIO KNEZOVIC:Como trazer a mensagem de Nossa Senhora para o mundo de hoje, como abrir os corações humanos para a palavra de Deus?
 
JIM CAVIEZEL:Através da vida de cada um. Não é o que nós dizemos, mas o que nós fazemos. Eu dediquei o meu trabalho ao Seu Filho, eu dedico tudo o que faço ao Seu Filho. Eu peço a Maria para guiar a mim e a minha carreira. Você pode apenas converter as pessoas vivendo a sua vida. Este filme, eu acredito, é algo que foi feito por Maria para o Seu Filho.E porque foi feito por ela ele será atacado pelo inimigo. Nos Estados Unidos este filme esta sendo muito especulado devido a verdade que ele traz. Por viver a verdade, você também será perseguido, o inimigo vai atacar você, mas não tenha medo, Nosso Senhor vai lhe enviar a sua ajuda e lhe dar força. E você herdará o Reino dos Céus.
 
KERRI CAVIEZEL: Fazendo eco ao que Jim disse a forma de se levar as pessoas a Deus depende principalmente do modo como você vive. Quando formos fazer um outro filme as pessoas do set já saberão que nós somos cristãos católicos. Então eles observam, eles olham para ver como nós agimos em situações boas e em situações difíceis. Você procura fazer o melhor que pode e você usa oportunidades que surgem para levar as mensagens e o poder do amor seja o que for que você está fazendo. 
 
 
Assista o filme: clique aqui