Voltar

Cardeal informa o Santo Padre sobre Comissão de Medjugorje

Papa Bento XVI encontrou-se com o Cardeal Camilo Ruini para avaliar o progresso dos trabalhos da Comissão

A Comissão do Vaticano sobre Medjugorje ainda tem seis ou sete meses de trabalho
Até o final deste ano, a comissão presidida pelo Cardeal Camillo Ruini concluirá os seus trabalhos com um pronunciamento da Congregação para a Doutrina da Fé e, em seguida, do Papa Bento XVI.

Em 24 de fevereiro este calendário foi apresentado pelo cardeal Ruini, quando o Papa o recebeu em audiência para discutir o progresso da investigação, informou o experiente jornalista do Vaticano Andrea Tornielli  através do site Vatican insider .

Como outras fontes antes dele, Tornielli também afirma que os videntes Ivan Dragicevic e Jakov Colo se reuniram com a Comissão no início desta semana, e que todos os seis videntes já se apresentaram perante a Comissão.

"Atualmente, não é possível prever qual será  o veredito final . Os videntes em geral deixaram uma boa impressão aos membros da Comissão. Mas, o resultado considerado mais provável nos edifícios sagrados no momento é uma repetição de 1991 com a suspensão do julgamento, sem  uma tomada abertamente a favor ou contra, relata o Vatican insider .

Em 1991, os bispos iugoslavos deixaram indecisa a questão da autenticidade de Medjugorje, deixando a questão aberta para mais investigações. Desde então, a decisão dos bispos "non constat de supernaturalitate" foi muitas vezes mal interpretada para significar que os bispos tinham condenado Medjugorje quando na verdade os bispos abstiveram-se de elevar suas vozes sobre o assunto.

A expectativa de que a Comissão do Vaticano não irá concluir sobre a autenticidade das Aparições em Medjugorje é contrária a uma declaração do membro da Comissão Padre. Salvatore Perrella. Em 21 de janeiro de 2011 ele disse ao Catholic News Service que "o Papa quer que seja elaborada uma conclusão decisiva ."
Da mesma forma, a expectativa de que a Comissão do Vaticano não será decisiva se depara com o que o Núncio Apostólico para a Bósnia e Herzegovina, o arcebispo Allessandro d'Errico, disse à Rádio MIR Medjugorje em 18 de março de 2010, um dia depois de que a Comissão tinha sido anunciada:
Arcebispo Allessandro d'Errico: "Sempre que eu me encontrava com o Santo Padre, ele sempre se mostrou muito interessado em Medjugorje. Ele estava envolvido em tudo, a começar do tempo quando ele era o Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé. Ele está ciente de que esta é uma questão de especial importância, e ele, como autoridade suprema da Igreja, precisa dar a sua posição  precisa sobre esse assunto. "

Vatican insider  ainda informa ainda que as audiências dos videntes com a Comissão tem ocorrido em uma sala da Congregação vaticana para a Doutrina da Fé, onde a Comissão tem seus arquivos.

Voltar